top of page
Fundo das páginas.png

Mézinhas para dores de cabeça "provocadas" pelos Planetas Retrógrados

Em três períodos por ano há sempre alguém
a exclamar: "Ai, credo! O Mercúrio está retrógrado!" Também podemos questionar que se estas letras estão inclinadas, isto poderá ser um sinal que talvez irão cair!?...
À excepção do Sol e da Lua, todos os restantes planetas têm fases em que estão retrógrados... apenas para os humanos. Porque eles, planetas, não sabem o que isso é.

Quando me expresso escrevendo que os planetas "não sabem" o que é o movimento retrógrado, naturalmente que não me refiro aos corpos planetários, mas sim à personificação que eles, planetas, incorporam como figuras mitológicas, símbolos do universo da condição humana.

Característica daquilo que se locomove para trás;
capaz de retroceder. Contrário ao progresso,
ao que é novo; conservador.
Aquela pessoa
que tem atitudes e ideias retrógradas.

Etimologia (raíz da palavra "retrógrado"): do latim "retrogradus", que significa andar para trás.

De acordo com os dicionários online encontramos
algumas definições para a palavra "retrógrado":

Levando estes significados ao "pé da letra", então quer dizer que cada vez que os humanos olham
o sistema solar e vêm que um planeta está a seguir
o caminho da sua órbita em "sentido contrário",
a vida na Terra fica frustrada ou com atrasos, dando
a impressão que tudo anda para trás ou não segue
o curso que deveria seguir de maneira satisfatória. Concordam com este fatídico prenúncio para a vida humana? Pessoalmente não vejo as coisas assim tão obtusas. De qualquer dos modos e como o Universo é sincrónico, existe de facto uma ressonância entre as movimentações planetárias e aquilo que o ser humano percipciona de tudo isso. Mas o que é
o movimento retrógrado dos planetas e como
é que isso acontece? Simplesmente... não acontece.
O que acontece é que nós, humanos, como observadores posicionados na Terra, vemos
o sistema solar a partir do nosso ponto de observação, a Terra, e esta não está situada no centro do sistema. Com a Terra a ocupar a sua faixa orbital entre Vénus e Marte, quando olhamos para os planetas interiores à órbita da Terra, há fases em que os vemos parecendo "andar para trás". E o mesmo fenómeno acontece quando em certas fases observamos os planetas exteriores à órbita da Terra.

 

Nunca andaram num certo tipo de carrossel em uma feira de diversões, composto por uma roda de grandes dimensões que gira na horizontal? Nessa mesma roda gigante encontram-se dispostas em
cruz quatro formas sólidas arredondadas que mais parecem "donuts", e cada uma dessas formas dispõe de dois assentos frente a frente para os corajosos se instalarem. Esses aparentes "donuts" podem girar tanto para a esquerda como para a direita, enquanto que ao mesmo tempo a roda principal gira apenas em uma única direcção.
E quando sentados num artefacto desta natureza
em andamento, envolvidos numa plataforma descrevendo movimentos contraditórios em simultâneo, esta experiência dá-nos a impressão
de que tudo o que estamos a observar à nossa volta está a andar para trás. Por conseguinte, em relação ao movimento retrógrado dos planetas, este movimento não é real, mas sim aparente. Contudo, os movimentos orbitais dos planetas em andamento retrógrado ou directo, ambos têm efeito na psique humana. Estranha magia? Naturalmente que não.
É preciso não esquecer o detalhe de que tudo com
o qual o ser humano entra em contacto, consciente ou inconscientemente, essa experiência gera na pessoa um certo estado interior que irá ressoar
de acordo com a vibração do seu universo interno.
E nós, humanos, estamos em permanente contacto com tudo o que é visível e invisível.

 

Por outras palavras, parece então que mesmo aqueles eventos com os quais possamos não estar em directo contacto visual, e que se manifestam na sombra da inconsciência, essa experiência produz em nós um "inexplicável" e estranho estado interior, em resultado da sincronia que existe entre o micro universo de cada um de nós e o macro universo que nos cerca. Sendo assim, desta maneira parece que talvez fosse mais proveitoso abandonar a postura
da crença baseada na ignorância, para evitar justificativas para o facto de a "unha ou outro qualquer problema ter ficado encravado", porque
o "pobre" do Mercúrio está retrógrado.

Costumo dizer, gracejando, que o Mercúrio retrógrado tem as "costas largas", porque apanha sempre com as culpas das contrariedades pelas quais os humanos têm de passar, e porque muitas vezes eles, humanos, não conseguem adaptar-se
às constantes variáveis que certas circunstâncias impõem. E se há momentos na vida em que não é propício fazer o que o teimoso ego humano impõe
a si mesmo e aos outros, então que seja feito o que as circunstâncias o permitem. Mas não. Avança-se indiscriminadamente atropelando "pontos"
e "vírgulas", e nesta atitude o resultado é muitas vezes o ter-se de enfrentar a frustração.

 

"Hoje o dia correu-me mal no trabalho! Há! Pois! Já me esquecia que o Mercúrio está retrógrado!" Com este tipo de exclamação fica-se com o "pensamento arrumado", atirando a responsabilidade do "dia cinzento" para cima do astro. E para quem não tem ideia alguma sobre a possível existência de planetas retrógrados, a razão do dia péssimo no trabalho
fica atribuído a... sabe-se lá o quê. Foi um mau dia
e pronto. Como diz certa frase popular: "há dias de manhã que nós à tarde não deveríamos sair à noite!"

E como se vê no mapa de nascimento
de alguém se um planeta está retrógrado?

Por configuração de base os modernos
programas de Astrologia já apresentam
no diagrama o símbolo "Rx" na cor
vermelha, que significa que determinado
planeta no momento do nascimento
da pessoa se apresentava na
condição de movimento retrógrado.

Hermes - arrasto.png

MERCÚRIO
RETRÓGRADO

MERCÚRIO
DIRECTO

PASSE
A SETA
DO RATO

A imagem serve apenas para sugerir os movimentos contrários. Em Astrologia o "movimento directo" de Mercúrio dá-se no sentido contrário aos ponteiros do relógio. E o "movimento retrógrado" dá-se no sentido dos ponteiros do relógio.

A seta vermelha aponta para o símbolo Rx, também na cor vermelha, indicando que
no momento do nascimento o planeta Marte encontrava-se em movimento retrógrado.

Retrógrado.png

E quanto tempo demora a fase em que o planeta está no seu movimento retrógrado? Isto vai depender do número de anos que cada planeta gasta para completar a sua órbita. Planetas mais lentos irão permanecer mais tempo quando em fase no seu movimento retrógrado. Apenas como um exemplo, o planeta Mercúrio passa pelo seu movimento retrógrado três vezes por ano. E o que
é que isso significa na vida dos humanos? Em termos pessoais e para se ser mais preciso, o significado vai depender de todo o arranjo planetário no mapa de nascimento da pessoa. Mas em termos simples, quando uma energia não está em momentos de
se expressar de maneira extrovertida, então aproveita-se a fase para se desempenharem tarefas que requeiram mais recolhimento e concentração.
E quando se tem de responder às rotinas, dando prontas respostas no que tem de ser feito no local
de trabalho em cada dia? Como será que aí as coisas poderão correr em fases de Mercúrio retrógrado?

 

Mercúrio representa para a psique humana a sua actividade mental. Então se por motivos pessoais
ou colectivos a sua actividade mental esbarra com contrariedades de várias naturezas, a melhor atitude seria fazer o que tem de ser feito o melhor que se poder, tentando não forçar o que possa não estar
a fluir como em outras fases. Em termos colectivos
já pensaram no que significa estarem milhões de pessoas em permanente actividade mental 24 horas por dia? Sim, 24 horas por dia. Porque a actividade mental humana não cessa mesmo quando dorme. Para tranquilidade do espírito seria bom reduzi-la
ao máximo. Mas não, porque a maioria das pessoas vive num constante frenesim no pensamento, não
lhe dando sossego mesmo quando dorme. Este é um tema interessante, porém não cabe no presente artigo. Por conseguinte, a "massa crítica mental"
ou "quantum psíquico" (quantidade de energia), conhecida como "forma mental colectiva",
é o aglomerado da energia mental que resulta
da constante actividade mental de um grupo
de pessoas, ou de uma sociedade inteira agindo
de acordo com os seus formatos e crenças culturais, que ao acumular uma determinada frequência vibratória a transforma num catalisador que se descarrega sobre a massa humana que o criou.

 

Este mecanismo funciona assim para a massa humana em termos colectivos, assim como para
uma pessoa em particular. E se em determinadas fases esse catalisador está carregado da crença subjugada aos efeitos do movimento retrógrado
do planeta Mercúrio, que nessa fase tudo parece emperrar, então podem crer que tudo irá emperrar, porque esse é o comando que a mente está a dar
à psique humana para que tudo emperre. Consciente ou inconscientemente, o pensamento literalmente dá ordens à psique, e este aspecto
em nós limita-se a obedecer, porque funciona por automatismos. Caros amigos e amigas, o ser humano é um ser criador, condição que nos diferencia
do reino animal. Então andamos a viver o nosso quotidiano subjugados a que tipo de criações? Naturalmente que é debaixo das nossas próprias criações que surge o mundo paradisíaco ou infernal de cada um. Planetas retrógrados? Nós, humanos, posicionados na Terra olhando para eles, planetas, há fases em que é assim que os vemos. Mas se por um motivo ou outro já somos escravos de tanta
coisa na vida, então vamos continuar a permitir
que o nosso próprio universo mental nos pregue constantemente partidas desta natureza? Há quem afirme "à boca cheia" que é dono do seu destino. Quem assim se expressa estará plenamente consciente do que está a dizer?

 

Quer saber mais sobre estes temas e aprofundá-los? Existe excelente literatura, sites na internet, pessoas que se dedicaram, e outros ainda se dedicam, a ensinar o que podem e sabem sobre estas matérias, etc, etc,. Eu, por "carolice", como autodidata faço parte desse grupo. Assim, nos meus cursos de Astrologia procuro dar uma visão o mais ampla que a minha capacidade o permite, de modo a que cada um pense por si mesmo e faça as suas escolhas por sua própria conta, iniciativa e responsabilidade. Isto é que é ser livre. Eu próprio ao escrever este texto estou a procurar descondicionar a minha actividade mental dos mecanismos inconscientes que me aprisionam. Irei conseguir? Focar-me nos resultados é tempo perdido e um desperdício. Porque ao seguir esta via estaria a gastar a energia tão necessária
para o treino da disciplina da mente. A mente racional quando desgovernada e em estreita união com o interno psíquico emocional, estas duas forças juntas são uma constante ameaça à tão almejada serenidade interna. A Psicologia Esotérica ensina-nos que devemos aprender a usar o melhor que soubermos as tendências positivas mostradas pelo mapa astrológico de nascimento, e a não sermos 

              escravos das tendências negativas. Mas

              para isso é necessário conhecer o mapa. 

              Assim sendo, deixar-nos arrastar vivendo

              na condição de "zombie" não é opção. ■

DESCUBRA PASSANDO
O RATO PELO CÍRCULO

DESCULPE
MÉZINHAS PARA ESTE PROBLEMA

ESTÃO
EM SI
MESMO

MARTE

Saramago, Novembro 2022

Comentários

Compartilhe sua opiniãoSeja o primeiro a escrever um comentário.
© Copyright
bottom of page